segunda-feira, março 26, 2007

Carta

Para ti:


Às vezes tenho medo que os outros te conheçam melhor,
às vezes tenho medo de não ser o que esperas de mim,
às vezes tenho medo de ser invisível na tua vida,
às vezes tenho medo de estar na cama sem ti,
às vezes tenho medo de te perder nos meus sonhos,
às vezes tenho medo que o meu amor não te preencha o coração,
às vezes tenho medo de estar no escuro sem ti,
às vezes tenho medo que a palavra "amo-te" não chegue,
às vezes tenho simplesmente medo.


Amo-te, desculpa.




Para ti:


Shhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Estou aqui.




Um comentário:

outra metade disse...

Nada como dizer:

Às vezes, no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado, juntando
o antes, o agora e o depois
por que você me deixa tão solto?
por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinha!

Não sou nem quero ser o sua dona
É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus segredos e planos secretos
só abro pra você mais ninguém
por que você me esquece e some?
e se eu me interessar por alguém?
e se ele, de repente, me ganha?

Quando a gente gosta
é claro que a gente cuida
fala que me ama
só que é da boca pra fora
ou você me engana
ou não está maduro
onde está você agora?

Quando a gente gosta
é claro que a gente cuida
fala que me ama
só que é da boca pra fora
ou você me engana
ou não está madura
onde está você agora?

Amo-te muito.