sexta-feira, março 21, 2008

The time is now

Enquanto preparo as refeições tenho sempre a televisão ligada. Gosto de misturar o som da televisão com o som dos tachos, das facas e das fervuras ou frituras. Os anúncios dirigidos aos mais jovens captam sempre a minha atenção. "Comprem isto, encomendem aquilo, enviem sms para..." sempre seguido de um "De que é que estás à espera?". E foi esta frase que, depois de tantas vezes repetida fez com que estalasse qualquer coisa cá dentro. Isso e aquele video deplorável que abriu ontem os telejornais. Ninguém fica indiferente a uma violência daquelas. Como professora, senti o meu coração apertado. A primeira coisa que disse foi: " E anda a Senhora Ministra preocupada com a avaliação dos professores! Quando se passam coisas destas dentro da sala de aula. Quando os professores precisam de reconhecimento e não de validação. Isto revolta-me. Revolta-me a falta de educação, a falta de respeito, a inexistência de civismo por parte dos alunos. E sim, os professores têm o direito de exigir todas estas coisas. Têm o direito de apontar o dedo aos pais dos meninos. Socialmente vivem-se momentos de caos. São os professores que sentem em primeira mão o resultado de uma educação sem educação. O nosso Ministério não deveria ser o da Educação. Esse deveria ser o Ministério de todos os pais e mães deste País. E estes deveriam ser avaliados, tal e qual como os professores. Já chega de carregarmos o peso do mundo às costas. Reclamamos para nós o Ministério da Formação! Com alunos interessados em aprender num clima de respeito mútuo. Com alunos que partilham connosco experiências válidas e nos reconhecem competência. Com alunos interessados em aprender como se faz, para que consigam sempre fazer mais e mais pela sua formação. Isto é o que queremos. Não devia ser um querer de todos? "De que é que estás à espera?"

Um comentário:

Luz do amanhecer disse...

A mim o que me espantou não foi a violência da aluna, porque infelizmente não me surpreende...
Mas foi a falta de autoridade e de capacidade de lidar com a agressão, da professora!
Com outros professores "isto" não se passaria nos mesmos moldes....
Não sei o que é que a Ministra da Educação tem a ver directamente com esta cena... É um caso grave de indisciplina, a ME não deu poderes às escolas para punir a indisciplina?
Concretamente, e não querendo generalizar, sei que as faltas de respeito por parte dos alunos são mais frequentes do seria de desejar....
Pelo que vi, correndo o risco de ser injusta, acredito que a Prof. não tem as capacidades necessárias para ocupar aquele lugar e a prova disso é que só fez queixa ao Cons. Executivo quando a cena foi tornada pública...
Lamentável!