segunda-feira, junho 02, 2008

Repeat


Vi pela segunda vez o filme Dan in Real Life. E descobri que este é um daqueles filmes que pode e deve ser visionado sempre que nos apetecer sem perigo de um Stop pelo meio. Uma história simples faz sempre sentido pela simplicidade do que dela retiramos. O nome deste filme poderia ser O amor acontece (se bem que já existe um filme com esse título em português - Love actually) porque assistimos a um amor que nasce de repente. Mas poderia ser apenas Amor. O amor incondicional de uma família. Faz-me lembrar o Little Miss Sunshine, entre tantos outros filmes que mostram que por mais zangas, desentendimentos e confusões existe sempre um tronco ao qual nos agarramos no meio de uma tempestade.

Dan: What don't I understand, Cara? Please, help me out. What is it? Is it frustrating that you can't be with this person? That there's something keeping you apart? That there's something about this person that you can connect with? And whenever you're near this person, you don't know what to say, and you say everything that's in your mind and in your heart, and you know that if you could just be together, that this person would help you become the best possible version of yourself?

Dan: Instead of telling our young people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

Cara:You don't have to worry because when it comes to sex, Marty is the one that wants to wait.

Dan: What part of that sentence is supposed to make me feel better?

2 comentários:

Matchbox31 disse...

Bom, este filme deve ser demais! Não posso perder...

Haddock disse...

ai que saudades de filmes destes...
boa!!