segunda-feira, dezembro 22, 2008

Por tantas e tantas vezes
a mesma alegria presente
a troca de embrulhos de cores
por beijos e abraços da gente.

A tua alegria era sempre
a nossa alegria rasgada...
O chão coberto de cores...
Risadas, a troco de nada!

Agora... (demasiadas vezes)
meu coração não sente igual,
não vibra, sussurra ou repete
a (nossa) mesma alegria de Natal.

3 comentários:

Van disse...

Não tenho a certeza se subentedi o teu poema. Mas tenho a certeza que, onde quer que esteja, está a olhar por ti e para ti. :)

beijinho grande e BOM NATAL!

Carla disse...

Muita força minha querida...

Beijocas muito muito grandes e depois logo te ligo no dia de Natal.

Festas Felizes xxx

Sandro disse...

Feliz Natal para ti.
1 beijo