domingo, março 11, 2007

Fallin

Porque será que cada vez que releio Eça de Queirós, é sempre como se fosse a primeira vez? Fico tal e qual uma criança pequena que desembrulha um monte de prendas de Natal. Apaixono-me, deliro, descubro! Hoje estive a dar uma ajudinha na sistematização de matéria para um teste de Português amanhã. Confesso que já não me recordava de muitos pormenores de A Relíquia. Tenho ensinado sempre Os Maias e embora existam coisas em comum, cada obra possui uma especificidade própria. Mas lá estive a ler, a comentar, a analisar partes da obra. E o entusiasmo que demonstrei foi tal que até me disseram “ Gosta mesmo muito desta obra, não é?”. O Eça será sempre uma prenda de Natal e eu terei sempre aquele brilhozinho nos olhos cada vez que o desembrulhar.





E para o Eça, nada?

A Alicia!



2 comentários:

Haddock disse...

É pena que agora os miúdos (grande parte, pelo menos) nem o Eça leiam, mas (e quando muito)aqueles resumos explicativos que por aí andam (há muito tempo, acrescente-se). Abraço.

jj disse...

Também VENERO o Eça. Tens um desafio no meu blog! :P Espero que não te tenham mandado ainda...

Jinhos.