segunda-feira, julho 09, 2007

Fardo

Custa-me olhar nos olhos de quem já pouco espera da vida. A quem a velhice é um peso arrastado pelo longo caminho das horas dos dias. E das noites. Custa-me ter poucas palavras ou não saber bem o que dizer. A solidão é muito mais do que estar sozinha. É estar só por estar.
É quando as lágrimas já não estão presas porque o coração é fraco e o corpo rende-se ao peso arrastado do longo caminho das horas dos dias e das noites.

6 comentários:

Matchbox30 disse...

Lindo! E obrigado eu por teres comentado um post meu, dando-me assim o prazer de descobrir o teu blog!

poeta_poente disse...

É teu este texto?

poeta_poente disse...

se assim é deixa que te diga... adorei... tocas bem fundo na alma quando escreves

Haddock disse...

eu...
...

volto depois!


cemremos, tu de vez em quando...

João disse...

Dolorosomente verdadeiro...

Orquidea disse...

A solidão dói quando sabemos que vai ser sempre assim...
Já sabes, não tenho medo das rugas, só da solidão!