quarta-feira, maio 28, 2008

Razão de ser



Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

Paulo Leminski


Sara Bareilles - Love song

4 comentários:

Matchbox31 disse...

Exacto, não tem que ter porquê. Olha, é porque sim e pronto! Lol!

poeta_poente disse...

eu escrevo para não explodir... são enormes os rios que me correm e as comportas são os dedos...

Professorinha disse...

Escrevo porque sim, porque não... poqrue gosto da mancha que as palavras deixam no papel e na alma...

fica bem

Haddock disse...

apoiado!!
e devia ser proibido escrever por obrigação! estraga tudo...