quinta-feira, julho 31, 2008

Noite

É noite. O dia
adia-se a escurecer.
É noite. O dia
adiado parece morrer.
É noite.
A espera dos dias que correm
parecem iguais às luas que morrem.
Na espera da noite, a espera somente,
de um anjo vestido de estrela cadente.

Um comentário:

poeta_poente disse...

lindo lindo lindo... Cada vez escreves melhor.
Parabéns.